Compostagem Doméstica

A matéria dessa semana, foi feita em colaboração com a 3bl do Brasil, empresa parceira da BUP, que desenvolve trabalhos na área ambiental, e, assim como nosso escritório, sempre visa pelo desenvolvimento sustentável.

 

Diante da problemática de geração de resíduos sólidos urbanos em nossos municípios, a prática de ações sustentáveis para a minimização da geração dos mesmos é essencial. Atualmente, estima-se que 50% do volume de resíduos sólidos gerados é composto por  resíduos orgânicos, os quais na grande maioria das vezes são destinados para aterro sanitários ou lixões, desperdiçando nutrientes e matéria orgânica que poderiam ser aproveitados.

Dessa forma, a compostagem, ou seja, a “reciclagem dos resíduos orgânicos” é uma técnica importante que pode ser de origem urbana, doméstica, industrial, agrícola ou florestal. Trata-se de um processo biológico no qual os micro-organismos, como fungos e bactérias, atuam na degradação de matéria orgânica, gerando como produto final um composto rico em nutrientes que pode ser utilizado em hortas e jardins.

Ao contrário do que se imagina as composteiras, se bem executadas, não geram mau cheiro nem atraem animais indesejáveis e podem ser feitas em pequenos espaços sem custos excessivos. De forma genérica, são alimentadas por restos orgânicos (sobras de frutas, legumes e alimentos em geral, podas de jardim, serragem, etc), reduzindo de modo considerável os resíduos aterrados.

Perante todas essas vantagens, você está esperando o que para construir a sua? Sendo assim, preparamos um passo-a-passo para fazer sua composteira de baldes em casa (uma alternativa, não é via de regra):

 

Você vai precisar de:

  • duas tampas com cinco furos de 3cm de diâmetro;

  • uma tampa sem furos duas bombonas com pequenos furos nas laterais;

  • uma bombona com pequenos furos na parte superior das laterais;

  • uma torneira instalada;

  • minhocas;

  • adubo;

  • serragem; e 

  • resíduos orgânicos.

 

Inicialmente são utilizadas apenas duas das três bombonas: a base (bombona 1, com a torneira instalada) e bombona 2. O fundo da bombona 2 é forrado com uma camada de cerca de 5cm de serragem e adubo. Posteriormente, são colocadas as camadas em sequência: serragem, adubo, resíduos orgânicos, nova camada de adubo, serragem e palha, folhas ou grama, encerrando-se o primeiro ciclo de alimentação da composteira com resíduos. 

À medida que surge a necessidade de adicionar nova quantidade de resíduos gerados nas atividades diárias da residência, a palha, folhas ou grama que cobriam a mistura são afastadas para as laterais, formando nova parede lateral. Os novos resíduos são, então, adicionados e, com o auxílio de um garfo de jardinagem, são misturados com o material anterior já em decomposição. Uma nova camada de serragem é adicionada, finalizando-se com outra camada de palha, folhas e grama. 

Este procedimento de alimentação da composteira pode se repetir até o preenchimento completo da bombona.

  Autora: Fernanda Klauck.

 

Compartilhar
Tweetar
Compartilhar
Salvar
Please reload

+55 51 999337559   |   contato@bup.net.br

All rights reserved © 2019 by BuildingUP Sustainable Solutions Co.